quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Um mercado aquecido

Mesmo com a lei seca o mercado de cerveja encontra-se em expansão. Além de nos últimos anos grandes mudanças terem ocorrido, como a Ambev ter iniciado o processo de importação e distribuição de novas cervejas pelo país e a Schincariol ter adquirido a Eisenbahn (Blumenau) e a Devassa (Rio de Janeiro). Tem havido um grande incentivo a produção artesanal.

Por exemplo, como citei acima, depois que Schincariol fechou com as duas artesanais, muitos apreciadores (me incluo nesta lista) tiveram receio que a qualidade de ambas fábricas caísse, mas não foi isso que aconteceu. A Devassa expandiu o seu número de lojas e sua distribuição e a cervejaria de Blumenau incentiva e lança novos produtos, agora em setembro ela lançou a Eisenbahn Oktoberfest (para comemorar 25 anos da festa de Blumenau) e a Dama do Lago, cerveja vencedora do Concurso Mestre-Cervejeiro de 2007. Que por sinal, a fábrica está promovendo a segunda edição do mesmo concurso, com inscrições até 09 novembro de 2008.

Para não falar apenas da segunda maior fábrica do país, a Ambev também está a todo vapor. Agora ela distribui no nosso território as seguintes marcas: Belle-Vue (belga); Hoegaarden (belga); Leffe* (belga); Franziskaner* (alemã); Norteña (uruguaia); Patricia (uruguaia); Spaten (alemã); Löwenbräu (alemã); Pilsen (uruguaia); Quilmes* (argentina); Labatt Blue (canadense); Beck's (alemã). O ponto negativo para a maior fabricante do país é que parece não estar tendo mais investimentos na marca da Bohemia e seus tipos variados, o que é triste, eles estavam seguindo uma boa linha.

* eu recomendo.

Acesse:
Compre e prove:
  • Se você só conhece as tradicionalmente encontradas nos bares das esquinas, começe pela Erdinger;
  • Se você conhece outros tipos e quer experimentar algo mais marcante, Quadrupel;

2 comentários:

Eleonora disse...

Leleio, vc é uma pessoa tããão culta. Fico até inibida... Bjs com saudades!

Mana

FERNANDO RAPOSO disse...

Grande Leandro,
antes de mais nada, obrigadão pela visita ao blog e pelo comentário. Bom, eu não me considero um bom colorista. Por mais que eu aplique algumas cores pelo Photoshop, às vezes acho tudo muito amador, mas estou chegando lá.
Sua observação foi muito pertinente. Claro que eu poderia ter me aprofundado mais, por isso, estarei me empenhando mais para a próxima arte, que espero ser a de um vilão.

Abração!!!