sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Dois anos em meu lar doce lar


Hoje eu completo exatos dois anos trabalhando em casa. Esta foto aí em cima ilustra a minha estação de trabalho, a qual eu gosto muito e passo a maior parte dos meus dias. Acho que agora consigo rever algumas coisas que aprendi sobre este lance de "Home Office" e vida de "freelancer" a duras penas.

Horário é importante. Não é a minha primeira tentativa de trabalhar de forma autonoma, mas acho que a principal diferença é que desta vez eu defini um horário de trabalho, com pausa para almoço e outras atividades. Começo e termino todos os dias aproximadamente na mesma hora e isto me faz saber a hora de trabalhar, assim como a hora de parar (nestes anos virei noite no máximo umas três vezes e passei bem do horário outras três ou quatro - isto me satisfaz e MUITO).

Disciplina é vital. Não tenho chefe direto, eu mesmo acompanho minhas tarefas e raramente trabalho com outro profissional, isto parece ser uma grande liberdade, as aprendi que é vital ter disciplina de realização das tarefas. Como, quando e onde as coisas serão feitas. Detalhe, nunca fui muito disciplinado, aprendi na marra, então posso dizer que é possível.

Limpar a área. Nos primeiros meses eu apaguei todos os jogos do meu HD, depois do primeiro ano instalei o primeiro, desinstalei e somente agora, neste recesso que fiz no final de ano que voltei a jogar no computador. Ou seja, limpei a área ao meu redor de elementos que poderiam retirar o meu foco e quebrar com a disciplina forçada.

Estudar, conhecer pessoas e se movimentar. Uma das grandes vantagens de se trabalhar em uma agência é a troca de idéias, que algumas vezes acontece em um passeio no corredor. Isto em casa não existe e é muito fácil se isolar do mundo. Então precisei me esforçar muito para expandir este limite e conhecer trabalhos novos, pessoas novas e algumas que possam trocar idéias comigo. Ainda falta investir mais em cursos.

É trabalho em casa e não o contrário. Precisei deixar claro para todo mundo da casa que eu estou trabalhando, e isto inclui o Theo (que tem apenas dois anos e ainda assim precisa bater na porta para entrar no escritório). Isto não foi fácil e algumas vezes tive que ser um pouco desagradável.

Reservas e como pagar as contas. Na primeira parte desta questão ainda estou trabalhando, levantando reservas sólidas para qualquer imprevisto. Agora como pagar as contas foi mais fácil do que eu imaginava, a questão é você realizar trabalhos dentro de um modelo que te deixe confortável e gerando novos negócios.

Mais do que profissional. Aprendi que preciso ser mais profissional do que é esperado por alguém que esteja dentro de um escritório. Ser transparente, todos os meus clientes sabem que eu trabalho em casa (alguns até vieram aqui para reuniões). Mais pontual e claro com o que está acontecendo e mais uma vez retomar o lance do trabalho em casa e não o contrário. Para que todos saibam que existem horários e não estou disponível 24 horas por dia.

Depois destes dois anos sei que foi uma das melhores decisões profissionais que fiz na minha vida. Estou muito feliz, com capacidade de produção maior do que eu tive em agências e ainda por cima com tempo de viabilizar estudos e projetos pessoais. Não é fácil e não fica mais fácil com o tempo, mas vale muito a pena.

8 comentários:

Dama de Cinzas disse...

O sonho do meu namorido é poder trabalhar em casa com uma estação de trabalho maneira assim igual a sua... rs

Sorte pra ti!

Beijocas

Sérgio disse...

Eu, como vocem trabalho em casa, mas desde 2001.Nunca me arrependi dessa decisao, que na epoca foi por motivos financeiros.O grande desafio é manter a disciplina...Quanto a horario nunca fui muito de obedece-lo...trabalho a qq hora e tb faço meus repousos da mesma forma.
Só invejo seu "escritorio"....rs...muito legal e organizado..
Abracao...

Leandro Bulkool disse...

Dama, o lance de trabalhar em casa é bom mas é não é fácil. Mas como disse, vale a pena a baldes.

Sérgio, eu preciso dos horários, se não perderia o bonde dos repousos.

E não se iludam, o escritório está assim só pra foto. :D

Glauco Paiva disse...

Eu ia botar uma pilha na organização do escritório, mas já que vc mesmo mostrou a mão amarela, fica por isso mesmo... huahuahua!!

Rodrigo Müller disse...

hahahahaha, eu não tenho a manha de organizar tudo tão direitinho não, mas é como minha mãe diz: "deixa que na bagunça dele ele é organizado". comecei há pouco tempo a trabalhar em casa, o Leandro sabe bem disso porque pedi várias dicas. por enquanto tá tudo funcionando como deveria, todos entendem que não tô aqui no computador pra brincadeiras. boa sorte aí Leandro, muitos trampos maneiros em 2009!

Anônimo disse...

e ai mano, po de mais esse post,
e pra falar eu tbm trabalho em casa,
esta bem, a casa fica em cima, masi mesmo assim, eu fico distanto de meu escritório 2 escadas! rs é não é fácil, e como vc disse, acho que a pior coisa é ter disciplina, e vontade, mais vamos nessa! 2009 é o ano! Ate mais!

Paulo Bruno.

FERNANDO RAPOSO disse...

Grande Leandro,
sempre que posso acesso o seu blog e hoje foi um desses dias. Lí alguns posts mas o que me chamou a atenção foi este. Engraçado como me identifiquei com esta postagem. Eu fiz o caminho contrário. Comecei trabalhando em casa, como freelancer e optei por me inserir em uma agência. O trabalho em casa requer sim, muita disciplina, compentência, foco e principalmente, mostrar a todos que você está em casa trabalhando. Tive alguma dificuldade neste último quesito, pois muitas vezes as pessoas achavam que eu, como estava em casa, tinha todo o tempo do mundo livre. Claro que devemos burlar também o preconceito de uma sociedade tradicional que não vê com bons olhos o fato de estarmos desvinculados de uma empresa.
Fiquei uns 3 anos trabalhando como "freela", até me vincular a uma agência de propaganda. O mercado é muito instável e creio que para a minha realidade, fiz uma boa escolha.
Trabalhar em casa tem suas vantagens, como você mesmo descreveu.
Conheço o Leandro há um bom tempo, desde a época em que eu morava no Rio, por isso, bota tempo nessa amizade...
Fico feliz pelo seu amadurecimento e profissionalismo.

Abração!!!

Fernando Raposo

Guto Chaves disse...

Ser "DO LAR" foi a melhor escolha que já fiz no que diz respeito ao meu trabalho. Ainda tenho muito o que organizar... acredito que depois que eu me mudar [a casa está 95% pronta] será mais tranquilo para ajeitar as coisas nos devidos lugares. Por hora, meus meninos tem que dividir o espaço do quarto deles comigo e meus trampos... E lá vem mais um filhote para eu ensinar andar de skate e fazer logomarcas, rs!