terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Enquanto isto na Faixa de Gaza...


Independente de quem tenha começado, questões políticas, territoriais e tudo mais. Na minha opinião, o povo que mais sofreu com atrocidades feitas por outros homens não deveria ser o mais pacifista e sempre, sempre mesmo, buscar outros caminhos que não sejam os das armas? Sabe aquele ditado de "quando um não quer, dois não brigam"?

2 comentários:

Glauco Paiva disse...

Difícil teorizar a respeito de quem tem razão nessa história. Os dois lados já perderam a linha há muito tempo...

rafaelsanches disse...

Será que vai sobrar alguém dai uns 100 anos? ou ainda vão estar se matando?