quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Supremos

Antes de tudo uns fatos: eu não tenho mais paciência para quadrinhos de heróis, tornou-se muito repetitivo, sempre preferi as histórias da DC do que as feitas pela Marvel e sempre, sempre mesmo detestei o Capitão América.

Agora sim, falo de Supremos. A surpresa que está fazendo eu me interessar pelos personagens da Marvel Comics. As duas primeiras edições mudam completamente alguns dos personagens mais chatos do universo e tem roteiro de Mark Millar, um cara que eu respeito demais.

O primeiro e principal , Capitão América está muito mais para um soldado que lutou na segunda guerra, completamente anacrônico, do que um escoteiro que se veste de bandeira.

Hulk, a história que pra mim só tinha dado certo no antigo seriado de TV agora ganha mais força e densidade, ainda é a história de alguém que quando fica bravo acaba crescendo e esverdeando, mas existem detalhes que não posso comentar, se não é spoiler.

Homem-de-Ferro, sempre me perguntei o motivo deste personagem existir. Está aí a resposta. Um multi-milionário cachaceiro que cria uma armadura para lutar contra os vilões. Ainda sem pé nem cabeça, mas um pouco mais verossímel.

E o Thor, hein? Que chatice era ele. Até o momento em que o mesmo é visto por todos como um hippie ativista e insano, insano mesmo, dos que precisam de tratamento psiquiátrico por causa de suas ilusões.

No fim é isto. A Marvel ainda insiste em tramas espacias e côsmicas gigantescas, mas nas mãos de Millar isto fica bem como pano de fundo. Recomendo.

Neste mesmo dia, em outro ano:

4 comentários:

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Amamos Marvel Comics!
Beijocas,

Mauricio disse...

Um dos melhores comix da Marvel. Mas quer ler sobre herois, leia The Boys, do Garth Ennis...

http://comixs.blogspot.com/search/label/dc%20comics

Glauco Paiva disse...

Bom mesmo é Vertigo. Mas vá lá: me convenceu. Vou ler a bagaça.

Leandro Bulkool disse...

Além dos rostinhos bonitos, faço parte do outro time, sou fã da DC. Principalmente Vertigo.

Maurício, eu já algumas coisas de The Boys, realmente é interessante.

Fasa, leia. É de supers, tem umas viagens, mas é muito boa.