sexta-feira, 28 de março de 2008

The American Way of Thinking

Ou: Como uma maneira de pensar leva uma nação a ser violenta.

Responda rápido: o que você acha e pensa dessa capa?

Agora, depois da sua primeira reação vou contar um pouco da história. Essa é a primeira capa da Vogue com um negro, demorou, mas saiu. É uma capa sobre auge da carreira e forma. O que tem de errado nisso? Nada, né?

Não para os americanos. Uma parte da população está gerando polêmica em torno dela, estão dizendo que é racista e deprecia a imagem do povo negro, pois comparam a posição de LeBron com o King Kong de 33. Por favor, nos poupe.

Na minha humilde opinião, se a referência ao clássico foi proposital, achei ótima. Finalmente conseguiram um par para fotografar com a Gisele que a transforma em pequena e indefesa, quebra um pouco a imagem de divindade dela. Em segundo lugar, a expressão de LeBron está perfeita de acordo com sua profissão.

O que me preocupa é o "puritanismo" de uma nação que recalca diversas imagens e opiniões a ponto de julgar preconceituoso e politicamente incorreto qualquer fato que se aproximar de tais recalques. Isso me recorda uma conversa que tive com uma conhecida N.Y., quando ficou claro que as pra ela, inconscientemente, as características do negro - como os lábios grossos - são defeitos, e não características.

Mais uma vez, na minha opinião, tal recalque eleva o inconsciente do povo a um estado de alerta e desconforto que notadamente gera intolerância que pode acabar resultando em atos de violência.

Um comentário:

Edu disse...

Também acho que preconceituoso é quem vê preconceito nessa capa.

As pessoas deviam transar mais.